Gravidez: Desenvolvimento Mês a Mês

1º mês lunar (primeiras 4 semanas):
            Até antes de acontecer o atraso menstrual, 6 a 7 dias após a concepção, o ovo procura o lugar em que vai se implantar no útero e vai se aprofundando progressivamente no tecido uterino. No lugar em que se implantar, a placenta se desenvolverá. Dependendo da localização da placenta, a gravidez pode ter problemas. A gravidez pode acontecer excepcionalmente fora do útero; mas mesmo no útero, se for numa posição muito baixa, perto do colo do útero, poderá existir sangramentos durante a gravidez.
            No final da segunda semana, completa-se o processo de implantação do ovo. Pode haver um pequeno sangramento, que leva as mulheres a pensarem que estão menstruando, quando, na verdade, ainda não ocorreu o atraso na menstruação.
            A placenta e o cordão umbilical começam a se estruturar na terceira semana. Na quarta semana forma-se a membrana, que dará origem à bolsa de líquido.
2º mês lunar (5ª, 6ª, 7ª e 8ª semanas):
            Durante esse período as mulheres fazem testes de gravidez e se consultam para saber se estão grávidas. Uma vez confirmada a gravidez, começam os exames do pré -natal, quando se avalia a saúde da futura mãe e se tenta identificar possíveis problemas que possam prejudicar o bebê: tipagem de sangue ABO e Rh; hemograma; pesquisa de diabetes; sífilis; toxoplasmose; rubéola; hepatite; HIV 1 e 2; cultura de urina; proto parasitológico de fezes.
            Também nesta fase começa a ingestão de vitaminas com ácido fólico, pois está provado que a falta dessa substância pode levar à malformação do sistema nervoso e da coluna do bebê.
            Na futura mãe as glândulas mamárias se modificam, os seios crescem, a frequência urinária aumenta – com o crescimento do útero pressionando a bexiga – e começam as náuseas, vômitos, má digestão e salivação excessiva. A gestante torna-se emocionalmente mais sensível e sente mais sono. Começam os cuidados com os seios, com o uso constante de sutiãs que os sustentem sem apertar. Cremes hidratantes devem ser usados para prevenir estrias.
            Desconsidere o que vai ouvir de leigos sobre a alimentação – siga a orientação médica, para se alimentar bem e não ganhar peso em excesso e rapidamente. O ganho tem de ser gradual, entre 1 kg a 1,5 kg a cada 4 semanas. Evite carboidratos, doces, refrigerantes, enlatados. Como ocorrem vômitos e náuseas durante os primeiros três meses, é possível que a gestante perca o apetite e, por consequência, algum peso, mas isso é passageiro. Sem os distúrbios, o apetite voltará. É muito importante tomar 1,5 l de água diariamente, mais leite e derivados.
           Cólicas fortes nesta fase não combinam! Nem um pouquinho… Caso você sinta dores, elas devem ser comunicadas ao seu médico. Corrimentos podem surgir e vão ser adequadamente tratados quando realmente forem patológicos, pois há um aumento natural de secreções que não significam doença, apenas dão incômodo.
            O embrião está formado na 5ª semana, envolvido num saco gestacional, com olhos, ouvidos, coração, fígado e membros superiores e inferiores incipientes, e há indícios da formação cerebral. Os batimentos cardíacos são visíveis no ultrassom.
             6ª semana: o saco gestacional tem de 2 a 3 cm de comprimento e já se vê o cordão umbilical em formação.
            8ª semana: a cabeça surge maior que o tronco (metade do comprimento total). Aparecem os dedos dos pés e das mãos e as orelhas começam a despontar. Forma-se um sistema nervoso primário e se formam os órgãos digestivos. Os olhos dispostos nas laterais da cabeça e as características faciais são identificáveis.
3º mês lunar (9ª, 10ª, 11ª e 12ª semanas):
            Já é possível sentir o útero, apalpando a região acima dos pelos pubianos. a placenta funciona, promovendo a troca de nutrientes, mais a circulação e a oxigenação entre mãe e feto. Surgem as contrações de Braxton Hicks (indolores, com a função de preparo e desenvolvimento uterino até o parto), que permanecem durante toda a gravidez.
            Na 10ª semana de gestação, termina a fase de embrião e começa o período fetal. As estruturas formada durante a fase embrionária passam a se desenvolver.
            12ª semana: o feto está com 6 a 7 cm de comprimento. Começa a ossificação, surgem os primeiros pelos; os órgãos sexuais vão ganhando definição.
            O líquido amniótico presente na bolsa, em torno de 50 ml, vai aumentando com o decorrer da gravidez.
4º mês lunar (13ª, 14ª, 15ª e 16ª semanas):
            Os seios chegam ao tamanho máximo, as auréolas ficam escuras, os bicos dos seios aumentam e aparece o colostro. Surgem pequenos grânulos ao redor dos mamilos: sãos os seios sendo preparados para a amamentação.
            Os primeiros movimentos do feto já podem ser sentidos por algumas mães. Os batimentos cardíacos do feto já são ouvidos no sonar.
            O comprimento do feto (da cabeça ao bumbum) chega a 12 cm. Acontece o alongamento dos membros inferiores, os olhos vão para um posição mais anterior do rosto. O feto já ouve vozes, principalmente da mãe. O cérebro começa a decifrar os sentidos; ele sente o carinho das massagens sobre o abdome.
5º mês lunar (17ª, 18ª, 19ª e 20ª semanas):
            A pele sofre modificações, podendo surgir estrias e manchas no rosto. Surgem acne, coceira na pele e a linha nigra, linha escura que passa pelo umbigo e divide o abdome.
            Agora, a maioria das gestantes sente os movimentos fetais. Podem ocorrer sintomas como febre, sangramentos, corrimentos, dores de cabeça, zumbido no ouvido, insônia ou sono exagerado, nervosismo, agressividade, angústia, inchaço, hiperacidez do estômago e outros distúrbios gástrico-intestinais, problemas dentários, dor ao urinar ou dor nas costas – todos esses sinais devem ser comunicados para o médico.
            No bebê surgem os cabelos, o vérnix caseoso (substância gordurosa que protege a pele do bebê), o lanugo, camada de pelos muito finos que rodeia toda a superfície corporal do bebê e conserva seu calor; vê-se o sexo. O peso chega a 300 gramas.
6º mês lunar (21ª, 22ª, 23ª e 24ª semanas):
            A coluna vertebral se curva para frente e as articulações pélvicas começam a relaxar para permitir a passagem do bebê no parto.
            Os sentidos do bebê estão completos, ele passa a dar chutes, ouve todos os sons, chora, sente gostos e cheiros, distingue claro e escuro. A audição está totalmente pronta e as vozes lá fora vão habituá-lo à língua.
            As pálpebras ficam entreabertas, surgem as unhas, a pele é bem rosada, com bastante vérnix, e enrugada, surgindo o depósito de gordura sob a pele. O peso vai a 630 gramas, aproximadamente.
7º mês lunar (25ª, 26ª, 27ª e 28ª semanas):
            Ocorre aumento do útero e afrouxamento da musculatura do sistema digestivo, resultando em distúrbio como má digestão e prisão de ventre.
            As consultas médicas devem ser feitas a cada três semanas – a dilatação do útero tem de ser acompanhada.
            O bebê mede cerca de 25 cm e tem pele avermelhada. Há atividade nos pulmões e nas pálpebras.
8º mês lunar (29ª, 30ª, 31ª e 32ª semanas):
            O útero, pesado, comprime a bexiga e a mãe fica com vontade frequente de urinar. Incham os tornozelos e podem surgir varizes.
            O comprimento do bebê até o final do 8º mês lunar chega a cerca de 28 cm (da cabeça ao bumbum). Os sistemas respiratórios e digestivos estão praticamente desenvolvidos.
9º mês lunar (33ª, 34ª, 35ª e 36ª semanas):
            O bebê desce para a pelve, as contrações aumentam. A partir da 33ª semana as consultas médicas devem passar a ser semanais.
            O bebê, mergulhado no líquido amniótico, que chega a 1000 ml, se prepara para o nascimento, e vira para baixo. A pelagem (lanugo) que cobre seu corpo começa a desaparecer.
10º mês lunar (37ª, 38ª, 39ª e 40ª semanas):
            Por causa do volume da barriga e do clima de expectativa e ansiedade, esse é o período mais difícil para a mãe. Comer, andar, sentar, respirar e até dormir trona-se complicado para ela. É hora de prestar atenção nos sinais de que vai entrar em trabalho de parto. Ela sente os movimentos constantes do bebê, que já está pronto para nascer. Quando começarem as cólicas e a perda de líquido, a mamãe deve seguir o mais rápido possível para a maternidade.
            No fim do 10º mês lunar o bebê está completamente desenvolvido; o comprimento está por volta de 50 cm e o peso, em torno de 3000 a 3500 g. O nascimento deve ocorrer durante essa semana, mas é comum a gestação se prolongar por mais duas – devidamente acompanhadas pelo médico.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s