Viajando com Animais: PROCEDIMENTO

Vai viajar com seu animal? Aqui vão algumas informações importantes que você precisa saber, sobre cuidados, transporte, hospedagem e planejamento.
         Você pode familiarizar seu animal com situações de viagem, levando a parques e soltando aos poucos para que ele se acostume com outras pessoas e animais.
 
Transporte

* Carro: 

– Gatos tem que viajar em local apropriado, no chamado Kennel, ilustrado a baixo:  Acostume-o colocando ele para dormir no Kennel ainda em casa.
– Deixar que o cão fique na janela é uma infração de trânsito que rende 4 pontos na carteira de habilitação e multa de R$ 85,13. E se o cão estiver na carroceria são 5 pontos e R$ 127.
– Os cachorros devem ser levados em caixas ou presos a coleiras peitorais, que substituem os cintos. Que deve ficar no banco de trás ou no chiqueirinho.
– Animais ficam estressados no calor, o ideal é levá-los em temperatura entre 21 e 24 graus.
– Em alguns casos os animais enjoam em trajetos longos. Então acostume seu animal a andar de carro, pare de alimentá-lo 2 horas antes da viagem e leve água para hidratá-lo. Nunca dê remédio sem prescrição.
* Avião:
– Reserve o lugar do seu animal o mais rápido possível, pois o número de animais aceitos varia de 1 a 3 por voo.
– Compre um Kennel adequado ao porte do animal e verifique se as travas estão firmes.
– Identifique na coleira, nome, telefone e e-mail do dono.
* Voos Nacionais:
 
– É necessário levar um atestado de saúde emitido nos últimos 10 dias e certificado de vacinação antirrábica com nome do laboratório, tipo de vacina e número da ampola. A vacina precisa ter sido aplicada há mais de 30 dias e menos de 1 ano.
Condições para embarque:
Avianca – Sob reserva de até 48 horas, o animal viaja na cabine, com o dono. O animal deve pesar menos de 5 kg com a caixa e o Kennel não pode medir mais que 26x26x40cm. Cobra o peso do animal mais Kennel multiplicado por 0,5% da tarifa cheia.
Azul – Pode ser avisado a companhia até 2 horas antes da viagem. O animal viaja sempre com o passageiro, na cabine, ao custo fixo de 100 reais. Os limites são de 43×31,5x20cm. para Kennel e 5 kg do animal mais a caixa.
Gol – A empresa sempre despacha o animal, nenhum vai com o dono, custa 90 reais, mais o peso do animal mais Kennel multiplicado por 1% da tarifa cheia. Se o volume ultrapassar 30 kg ou 86x122x135cm., o animal e transportado como carga pela Golog.
Tam – Desde que a companhia seja avisada até 24 horas antes, o animal pode embarcar ao custo de 90 reais mais o peso do animal mais Kennel multiplicado por 0,5% da tarifa. Para viajar na cabine, o animal deve estar em uma caixa com dimensões máximas de 36x3x25cm. e peso total, animal mais Kennel, de até 10 kg. Acima disso, viaja no compartimento de cargas.
*Voos Internacionais
– Para o Mercosul e os EUA, além da documentação exigida nos voos nacionais solicite ao Ministério da Agricultura (08007041995) o Certificado Zoossanitário Internacional (CZI), válido para embarque em até 10 dias. Para a União Europeia e o Japão e nos voos Emirates também é preciso um laudo de sorologia antirrábica emitido pelo Instituto Pasteur ou pelo laboratório de zoonoses. Providencie-o 90 dias antes do embarque para Europa ou o Japão e 1 mês antes do voo para Dubai. Europa e Japão exigem ainda um microchip (consulte o veterinário). Antes da volta procure a autoridade sanitária local para obter um novo CZI.* De Ônibus

– Nos ônibus interestaduais, cães e gatos viajam no bagageiro, em Kennels e o dono paga uma taxa que varia conforme o itinerário.
– Em viagens intermunicipais, cada Estado tem suas regras. Em SP, só viajam animais até 10 kg em uma caixa com até 41x36x33cm. O animal vai ao lado do dono, no banco e paga uma tarifa inteira.

Destinos
Praias
 
– A legislação brasileira não permite animais na praia, cães que não foram vermifugados podem contaminar a areia pelas fezes mesmo se o dono limpar a sujeira na hora.
– Se levar o animal a praia for necessário, lembre-se que as patinhas também queimam com a areia quente.
-No litoral é comum a presença de mosquito que transmite o verme do coração, então por prevenção, dê remédios tópicos ou orais que possam ser usados até no dia da viagem.
*Natureza
– Cães amam trilhas e água. Porém é preciso checar a correnteza e profundidade e nunca deixar que ele entre sozinho no rio. Jamais o empurre na água.
* Cidade
– Regras que os animais devem seguir: não latir, não fazer as necessidades em qualquer lugar e não ter o hábito de pular.
– Paris e Londres, entre outras capitais, aceitam animais no transporte público. No entanto, não deve-se incomodar os outros passageiros.
– Antes de fazer qualquer passeio verifique as restrições.Restaurantes da Europa costumam receber bem os animais.
Hospedagem
-Na reserva veja as restrições do hotel, como a possibilidade de o animal ficar no quarto com o dono.
– Informe-se sobre as atividades, as áreas livres e os espaços de convivência que os animais são bem vindos.
– Para evitar acidentes e fugas o animal deve ficar na caixa quando for deixado no quarto.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s